8 de fev de 2015

Disneyland Paris - o Mickey fala francês!




De repente, me vi com minha filha em Paris. O que fazer?
Além de outras coisas, ir pra Disney, LÓGICO!

Pagamos EUR$ 142,00 para 1 ingresso de adulto e 1 de criança, com opção de 2 parques no mesmo dia. Compramos na DisneyStore de Lisboa mas podem ser comprados na hora.

Havíamos pesquisado a opção de pegar uma noite em algum hotel do complexo mas os preços eram muito salgados pelo tempo que íamos dispender. E ficar fora dos hotéis da Disney significava uma logística que eu não tinha condições de atender, já que estava sozinha com uma criança de 4 anos.

Pegamos o metrô pertinho do hotel e o RER A em direção a Marne-la-Vallée/Chessy. Foram 40 minutos de trem e, chegando no estação, basta seguir as indicações - super fácil. Em menos de 5 minutos, você chega aos portões. O parque abriu às 10h.
De lá, você tem 2 opções: Walt Disney Studios ou Disneyland Park.

Vamos começar pelo WDS.

O parque estava muito cheio por conta de ser semana de Páscoa - e folga de escolas da Europa toda.
Como estava sozinha com a baixinha, não pude ir nas montanhas russas ou atrações mais radicais. Levei carrinho e uma mochila com casacos.



O parque é bem pequeno em comparação à Disney World - aliás, tudo comparado à Disney World é pequeno (demorei um pouco para realizar...). Se levarmos em conta que a maioria dos europeus não têm fácil acesso à Disney World, ok. Para quem já foi à Disneyworld ou Disneyland California, a comparação é injusta... Mas valeu pela visita.
Muitas atrações são parecidas com as de Orlando, então só demos uma volta e tiramos fotos com personagens.

Ah, tem maquiagem de graça para menores de 3 anos. Só para informação.

Seguimos para a Disneyland Paris, com a ansiedade mais contida e mais tranquilas.
Para acessar o parque, você cruza por esse prédio rosa, que é o Disneyland Hotel. É muito bonito - rendeu boas fotos.






Você passa por um espaço entre o hotel e a entrada do parque e logo encontra a Town Square e, à frente, a Main Street.
A disposição das "Lands" é bem similar às da DisneyWorld e Disneyland California.





No sentido horário, logo à esquerda de quem olha para o Castelo, você tem a Frontierland, comPhanton Manor (Mansão dos Fantasmas), diferente mas também bem legal. A decoração interna é muito bonita e a casa por fora lembra a casa do filme Psicose...rs.....




Saindo, fomos na Big Rhunder Mountain - um pouco de emoção numa montanha-russa. Fomos depois para Adventureland, passando por muitas áreas abertas e arborizadas, com muita gente fazendo pique-nique (na Europa, é muito comum as pessoas levarem seus lanches para o parque; os preços de alimentação são bem altos).



Na Adventureland, acabamos indo somente no Piratas do Caribe - não tinha como ir sozinha no Indiana Jones and the Temple of Peril - para mim, a melhor atração que existe em todos os parques (na minha modéstia opinião). Fomos para Fantasyland, a área mais esperada.




It's a Small World, tal qual na WDW ou Disneyland Paris, é uma atração tradicional e uma das queridinhas do Disney mas confesso que fiquei beeeem decepcionada. Bonecos quebrados, sujos, faltando pedaços, pintura descascando..... Para quem é absolutamente fanática por Disney, tal visão foi muito triste. Minha filha achou tudo lindo e não percebeu nada. Amém!




Ali também fomos à Blanche-Neige et le Sept Nains (Brance de Neve e os Sete Anões), Peter Pan's Flight, Le Carrousel de Lancelot, Dumbo - The Flying Elephant e Les Voyages de Pinocchio. Aproveitamos para almoçar por ali.





Além de atrações bem diferentes:
- Le Pays des Contes de Fées, um barquinho que passa pela miniaturas dos castelos de contos de fadas;
- Casey Jr. - le Petit Train du Cirque, um trenzinho que anda pelo meio das miniaturas dos castelos e
-  Alice's Curious Labyrinth, o labirinto da Alice numa escala menor. Valeu a ida só pela visita nessa área.


Fomos bater uma perna em Discoveryland (a.k.a Tomorrowland), que tem atrações legais, mas que já havíamos visto nos parques da Florida - com exceção do Les Mystères de Nautilus. E me arrependo muito.... muito ruim!




Guardamos então nosso lugar para a parada da tarde - sim, lá também tem que chegar cedo a guardar seu espaço. Aí sim me senti na Disney!
Linda d-e-m-a-i-s! Os carros maravilhosos, os personagens super simpáticos (vários vieram nos cumprimentar!), um visual elaborado e muita variedade. Mary Poppins, Pater Pan, Gancho, Rainha de Copas, Alice, princesas (incluindo Anna e Elza!), Sininho, Pooh & amigos, Soldadinhos de Chumbo, Andy, Jessy, Pinóchio, Gepeto, Simba,.... todos numa parada de cair o queixo. I'm home, baby!

O final de tarde estava muito frio... o parque fechava às 20h, então decidimos voltar - ainda tínhamos uma jornada de volta. Demos um tchauzinho para o Castelo da Bela Adormecida, fizemos um lanchinho básico de cachorro-quente no Casey's Corner (não podia faltar) e fomos andar nas lojinhas.
Descoberta 1: tudo estava muito caro. Fomos quando o dólar estava $2,40 e o Euro a $3,10. Mal sabia eu....
Descoberta 2: as fantasias não são bonitas e tem uma armação na barra, tipo um bambolê, que fica muito bizarro.
Descoberta 3: a gente sempre acha alguma coisa para comprar. Me acabei nos pins (broches), enfeites de natal, pelúcias e tranqueirinhas.


Na parte dos fundo das lojas da Main Street, você tem esse corredor coberto e aquecido que te leva até a porta do parque, na área do hall do hotel. Bom lugar para se esconder do frio.

Veredito: vale a pena, especialmente para que é louco por Disney. Uma proposta diferente, adaptado para o público europeu de vários países. O acesso é fácil e seguro. Logo, logo, eu volto. :)





Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...